Boldenona
(Undecilenato de Boldenona)

Meia-vida: sete dias.
Classe: Anabólico/Androgênico Injetável
Dosagem média: Homens 300-600mg/semana Mulheres 50-100mg/semana.
Acne: Pouco.
Retenção hídrica: Pouca.
Aumento de pressão arterial: Média.
Hepatoxidade: Pouca ou nenhuma.
Aromatização: Pouca.
Conversão em DHT: Pouca.
Inibição ao HPTA: Média.

Boldenona, uma droga que a princípio só existe para uso veterinário, o que por sua vez não representa droga demais para ser usada por humanos, já que comparada a outras drogas pode ser considerada fraca, nem por isso deve ser esquecida já que tem características únicas que são ótimas para certas finalidades. A Boldenona é pouco androgênica já que tem pouca afinidade com a enzima 5-alfa-reductase (5AR), sendo até possível ser usada por mulheres, logicamente em dosagens bem mais baixas do que as dosagens em homens. Então colaterais como aumento de oleosidade cutânea e em consequência acne, queda de cabelo e maior agressividade são menos evidentes, apesar de possíveis com o uso desta droga.

Além de pouco androgênica a Boldenona também aromatiza pouco, pois também tem pouca afinidade com a enzima aromatase, alguns costumam dizer que seria 50% menos que a testosterona, porcentagem não comprovada, mas se mostra plausível empiricamente, em outras palavras nas dosagens usuais (200-500mg/semana) causa menos retenção hídrica e possui menos chances de causar ginecomastia, fazendo então que os mais pré-dispostos a este último colateral devam fazer uso de algum anti-estrógeno (Ex: Tamoxifeno) ou anti-aromatizante (Ex: Exemestano).

Devido a essas características parece ser uma ótima droga para ciclos de pré-competição, o único inconveniente é o grande aumento de apetite que ela provoca que por sua vez é muito bem-vindo durantes ciclos de ganho de massa.

Outra característica bastante peculiar é sua grande vascularização que eritropoietina (conhecida pela sigla EPO) nos rins que por sua vez a medula óssea a elevar a produção de glóbulos vermelhos do sangue (eritrócitos) que por sua vez tem a função de carregar oxigênio no organismo, fazendo que seja usada por praticantes de esportes de endurance (ciclismo, triathon, etc..) porém é uma má escolha em esportes onde existam testes anti-dopping pois deixa resíduos metabólicos no organismo por muitos meses.

Dosagem e Uso:
Uma droga que não causa muita retenção e é boa em vascularizar, dando massa magra bastante densa, pouco androgênica e pouco hepatóxica tornando uma boa opção em especial no pré-competição, combinando muito bem com Estanozolol e Trenbolona devido à massa magra sem retenção, bastante densa e a vascularização de ambas.

Apesar de tantas características que façam que seja uma boa opção para ciclos pré-competição uma em especial a torna bastante interessante para ciclos de ganho de massa é o grande aumento de apetite, afinal já que a droga aumenta o apetite porque não aproveitar isso?

Devido seu ester longo (11 carbonos) inviabiliza de certa forma ciclos mais curtos que 8 semanas, porém, não necessitando de divisões tão precisas nas aplicações ao longo da semana devido a concentração da maioria das apresentações, que é de 50mg/ml, acaba tornando desagradável a grande quantidade de óleo por aplicações ou então de diversas aplicações até alcançar a dosagem média de 300-600mg/semana.

Como já dito anteriormente apesar da Boldenona aromatizar muito pouco, ela aromatiza e os mais sensíveis podem precisar de algum anti-estrógeno em dosagens mais elevadas (superiores a 300mg/semana).

Referências: Metabolism of Boldenone in man: gas chromatographic/mass spectrometric identification of urinary excreted metabolites and determination of excretion rates.- Deutsche Sporthochschule Koln, Germany.

About these ads